Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

RUSTICIDADES

RUSTICIDADES

03
Abr15

Não gosto de deitar comida fora

mau_feitio

" Já pensaste no jantar?" Esta é uma pergunta recorrente cá em casa. Por "automatismo" um de nós vai ao frigorífico ver os tupperwares com restos do dia anterior e só depois pas­samos pela despensa para confirmar o que temos. 

 

Por aqui, raras são as refeições onde não sobra comida, mesmo contando com o "resto do jantar" para levar no dia seguinte para o almoço, o que implica um frigorifico sempre recheado de caixas e caixinhas com restos dentro. 

Tudo se aproveita. As sobras de carne, por exemplo, dão para fazer um empadão, quiches, tartes, folhados, pizzas, rissois, croquetes ou empadas.Dos restos de peixe, pode-se aproveitar as sobras para fazer “almôndegas de peixe ou hambúrgueres de peixe, por exemplo e as miudas adoram.

 

Cá em casa sobra sempre arroz, o acaba sempre por originar outros pratos: empadão de arroz com carne picada ou arroz frio de atum. Se os tomates estão a ficar demasiado maduros,  pode-se esmagar o tomate e congelar em pequenas porções para ir utilizando nos cozinhados: preparar um molho de tomate que pode servir para bolonhesa ou para o molho-base de pizza.

 

O pão pode-se congelar, fazer croutons para saladas ou torrar e fazer pão ralado. Até o mais elaborado cozido, serve para aproveitarmos para uma boa feijoada ou uma sopa de Pedra ou sopa seca. Quando compramos peixe arranjado, normalmente não trazemos as cabeças dos peixes, que vão para o lixo, assim como as espinhas dos peixes que pedimos para tirar filetes. Erro crasso, essas partes menos nobres do peixe dão para fazer caldos ou sopas de peixe. 

 

Tudo se aproveita, por vezes para fazer uma saborosa sandes com tudo o que há de restos no frigorifico...

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D